Concursos Dicas de Estudo

Como memorizar legislação e não se esquecer na hora da prova?

Imagem de um homem pensativo estudando
Escrito por G7 Jurídico

Ler a legislação destacando as palavras-chave, ficar atento aos prazos e, na sequência, fazer a releitura revisando os artigos é uma ótima forma de fixar os pontos mais importantes das leis que, geralmente, caem em provas de concurso

 

O estudo da letra de lei ou do que se costuma chamar de “lei seca” significa a leitura integral do texto de uma lei. E é indispensável que o concurseiro estude a literalidade da lei, pois esse conhecimento é cobrado por todas as bancas examinadoras nas provas de concursos públicos da área jurídica.

Saber como estudar e memorizar a lei seca é fundamental para a realização de uma excelente prova. Por isso, se você quer evitar o famoso “branco” e estar à frente dos demais candidatos na classificação final, veja algumas dicas de como estudar legislação de forma eficiente, além, é claro, de se preparar com videoaulas de um bom curso online para concursos jurídicos, como é o caso do G7 Jurídico, que conta com os melhores professores do Brasil na preparação para concursos públicos.

 

1 – Leia o edital e busque a lei atualizada

É necessário que o concurseiro tenha uma lei atualizada para o seu estudo, pois as legislações sofrem alterações com certa frequência.  A legislação federal poderá ser acessada no site do Planalto por meio do Portal da Legislação. Já as leis estaduais e municipais poderão ser acessadas pelos sites das respectivas Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais.

Ao fazer a leitura das leis pertinentes ao concurso que irá prestar, o concurseiro poderá se deparar com algum termo que desconhece e ter dificuldade na leitura. Por isso, sugerimos que leia a lei seca, tendo em mãos algum material de apoio (alguma doutrina, pdf de cursinhos preparatórios ou, até mesmo, videoaulas), a fim de sanar qualquer dúvida que venha a surgir no meio da leitura da legislação.

 

2 – Estabeleça metas de leitura dos artigos por dia

Um ponto essencial no estudo da lei seca é a organização com metas bem estabelecidas. É importante que o concurseiro faça um cronograma de leitura da lei seca com o número de artigos que lerá por dia. Isso garantirá que, até o dia da prova, toda a legislação que consta no edital do certame seja lida.

 

3 – Faça uma autoexplicação do artigo lido

Após fazer a leitura do artigo da lei seca, tente fazer uma explicação para si mesmo do que foi lido. É interessante que você faça isso em voz alta. Uma excelente estratégia é simular uma aula para si e ministrá-la olhando para o espelho. Ensinar aquilo que leu e aprendeu é uma excelente forma de memorizar.

 

4 – Faça mapas mentais com as principais informações

Mapa mental é um diagrama que permite que o concurseiro organize, de forma esquematizada, a ideia central de um texto e as ideias secundárias derivadas dessa ideia central. Esse diagrama forma um resumo rápido que ajuda na memorização do assunto estudado.

Utilizar-se de mapas mentais é uma ótima estratégia na memorização da lei seca: são lógicos, simples, de fácil visualização e eficazes na hora do estudo.

 

Leia também: 4 dicas para memorizar leis e termos jurídicos

 

5 – Crie mnemônicos

Criar mnemônicos é uma prática muito comum entre os concurseiros quando estão estudando uma legislação: os mnemônicos ajudam muito no processo de fixação da lei e do conteúdo de maneira geral.

Uma fórmula mnemônica popular no mundo dos concurseiros é o LIMPE, que são os princípios de direitos administrativos expressos em nossa Constituição Federal vigente. Veja:

Legalidade

Impessoalidade

Moralidade

Publicidade

Eficiência

Fazer associações é outro esquema mnemônico bastante usado.

 

6 – Resolva questões e revise 

A resolução de provas anteriores é outro método muito eficiente. Resolva questões e anote todos os artigos de lei que caíram na prova. Releia os artigos com cuidado e faça uma revisão de estudos por meio dessa leitura. Se eles foram cobrados em prova, é porque são considerados importantes por essa banca examinadora.

Com essa revisão, o concurseiro ficará melhor preparado para a prova e perceberá que muitos artigos se repetem. Isso o ajudará a otimizar seu estudo e, é claro, aproximar-se cada vez mais da aprovação tão desejada.  

 

7 – Releia a lei e destaque as palavras-chave

Conforme for (re)lendo os artigos das legislações, o concurseiro poderá verificar as palavras-chave que costumam cair nas provas e ficar atento às possíveis pegadinhas presentes nas provas de concursos.

As palavras-chave costumam vir em forma de generalização, tais como: sempre, nunca, todos e nenhum. Além disso, é preciso estar atento a expressões como “exceto” ou “marque a incorreta”. Em concursos jurídicos, o cuidado com os prazos é fundamental, pois esses são, com frequência, alvo de pegadinhas na tentativa de confundir o candidato.

Ler a legislação destacando as palavras-chave, ficar atento aos prazos e, na sequência, fazer a releitura revisando os artigos é uma ótima forma de fixar os pontos mais importantes das leis que, geralmente, caem em provas de concurso.

Embora a leitura da lei seca para concursos não seja algo muito apreciado pelos concurseiros, é indispensável que faça parte da rotina de estudos do futuro aprovado.

Essas foram algumas técnicas de estudo e memorização para que você, concurseiro, fixe a legislação e consiga ser aprovado no concurso dos seus sonhos.

 

 

Leia também: Dicas de aprovados para passar no concurso

Leia também: A importância de resolver exercícios durante os estudos

Sobre o Autor

G7 Jurídico

Comentar

Share This